quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Ex-prefeito de Porto de Moz é condenado por improbidade

Gérson Salviano Campos teve direitos políticos suspensos por cinco anos
O ex-prefeito de Porto de Moz Gérson Salviano Campos foi condenado pela Justiça Federal à suspensão dos seus direitos políticos por cinco anos.

A decisão, do juiz federal Pablo Zuniga Dourado, foi baseada em ação do Ministério Público Federal em que o ex-prefeito foi acusado por improbidade administrativa, por ter deixado de prestar contas de convênio entre Porto de Moz e o Ministério da Previdência e Assistência Social, para implantação do Programa de Erradicação do Trabalho lnfantil (Peti).

Campos também foi condenado a devolver R$ 9 mil, ao pagamento de multa equivalente a cinco vezes o valor da remuneração que ele recebia como prefeito e ficou proibido de contratar com o poder público por três anos.

Atuaram no processo os procuradores da República Cláudio Terre do Amaral e Meliza Alves Barbosa.
Notícia Postada Por: MPF
Fonte: OX

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

PREFEITO QUER DÁ CALOTE EM FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS


NO ÚLTIMOS DIA 16 E 17 DE OUTUBRO O SINTEPP SINDICATOS DOS EDUCADORES DO MUNICÍPIO DE PLACAS PARALISOU AS ATIVIDADES ESCOLARES POR FALTA DE PAGAMENTOS DOS SALÁRIOS  NA DATA DE HOJE FOI MARCADO UMA REUNIÃO NA CÂMARA MUNICIPAL DE PLACAS,  UMA SESSÃO PARA ALGUNS REPRESENTANTES DA PREFEITURA DAR EXPLICAÇÕES E SOLUÇÕES PARA RESOLVER ESTE PROBLEMA, PORÉM NÃO HOUVE SESSÃO, POR FALTA DE VEREADORES ONDE  Três COMPARECERAM À CASA DE LEI. PARA ALGUNS PROFESSORES O PAGAMENTO JÁ FOI EFETUADO, MAS SEM GRATIFICAÇÕES.O RETANTE ESTA A VER NAVIOS E COM OS COBRADORES EM SUAS PORTAS, OS VEÍCULOS QUE TRANSPORTAM ALUNOS TAMBÉM ESTÃO A VÁRIOS MESES SEM  RECEBER.

Fonte: Uruará em Foco.

domingo, 21 de outubro de 2012

MAIS DE 150 FUNCIONÁRIOS PUBLICO FORAM DEMITIDOS DA PREFEITURA DE BRASIL NOVO.


Brasil Novo sofre mais uma vez por questões políticas.

Dia 7 de outubro, cerca de 10 mil eleitores exerceram o direito do voto livre. E em uma disputa acirrada, o município decidiu por um novo governo.
Coincidência ou não, dias depois, uma lista com mais de 100 nomes foi divulgada por meio de decreto, destratando funcionários publico e infringindo a lei 9.504/97 que garante ao servidor, não ser demitido nos períodos de 3 meses antes ou 3 meses depois de uma eleição.
Hoje (19/10) alguns funcionários demitidos e parte da população, estiveram reunidos na câmara municipal buscando apoio dos vereadores.







O vereador Sérgio Botelho, citou a lei que garante ao servidor publico o direito à democracia nas eleições.

"LEI Nº 9.504, DE 30 DE SETEMBRO DE 1997.
 Art. 73. São proibidas aos agentes públicos, servidores ou não, as seguintes condutas tendentes a afetar a igualdade de oportunidades entre candidatos nos pleitos eleitorais:

V - nomear, contratar ou de qualquer forma admitir, demitir sem justa causa, suprimir ou readaptar vantagens ou por outros meios dificultar ou impedir o exercício funcional e, ainda, ex officio, remover, transferir ou exonerar servidor público, na circunscrição do pleito, nos três meses que o antecedem e até a posse dos eleitos, sob pena de nulidade de pleno direito..."


"Lei essa que defende ao servidor publico não ser punido por exercer com democracia seu direito de voto."

"De maneira desumana, servidores são exonerados sem aviso prévio através de um decreto exposto em um mural. O governo que usou slogan de humanitários, hoje perde as mascaras e mostra total descaso com mais de 150 funcionários. Tudo porque estes escolheram votar contra seu governo."
Ressaltou o vereador Sérgio Botelho.  




Na reunião, os vereadores decidiram que iriam acionar o ministério publico para denunciar o caso.



quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Suicídio. Homem se joga na frente de caminhão na rodovia Ernesto Acioly.


No inicio da noite de ontem a rodovia Ernesto Acioli foi cenário de um suicídio. Um homem se jogou na frente de um caminhão e acabou tendo a cabeça esmagada, dezenas de pessoas acompanharam o acontecimento.
Era grande a aglomeração de pessoas no local. No momento em que chegamos à rodovia, quem controlava o tráfego de veículos era o próprio corpo de bombeiros que havia sido acionado minutos depois da ocorrência. Segundo testemunhas Flamilton Guimaraes játinha ameaçado se matar antes de cometer o suicídio na via pública.
O motorista do caminhão que atingiu Flamilton chegou a ver a vítima no meio da rodovia, mas o acidente foi inevitável.
Este outro caminhoneiro não conseguiu entender o que realmente aconteceu,minutos antes do acontecimento ele havia passado pelo local.
O instituto médico legal esteve n rodovia para realizar a pericia e fazer a remoção do corpo que em seguida seria encaminhado para o IML no Bairro Mutirão, até a manhã desta quarta-feira ninguém havia procurado informações de Flamilton Guimarães.
Por: Sidalécio Souza