domingo, 2 de fevereiro de 2020

Diocese do Xingu é instalada em Altamira

A Igreja Católica do Xingu vivenciou um momento histórico, na manhã deste sábado, 1 de fevereiro, em Altamira no Pará. O Núncio Apostólico no Brasil, Dom Giovanni D’Aniello, fez cumprir o anseio do Papa Francisco de elevação da Prelazia à Diocese do Xingu. Esta oficialização se deu em meio à Santa Missa que reuniu mais de duas mil pessoas, no Centro de Eventos de Altamira.
O atual bispo Prelado, Dom João Muniz Alves, passou a ser o primeiro Bispo Diocesano. A posse foi dada diante ao rito de criação da Diocese do Xingu-Altamira em que foi feita a leitura de uma Bula vinda diretamente de Roma.
O Núncio Apostólico no Brasil é um diplomata que representa o Vaticano e, nos momentos eclesiais torna-se o principal representante do Papa. Em sua chegada a Altamira, nesta sexta-feira, 31 de janeiro, Dom Giovanni destacou o papel efetivo e afetivo de sua função. “Minha presença aqui é também uma presença afetiva que visa externar o carinho do Santo Padre por este povo, venho trazendo sua bênção e estima”, disse.
A cerimônia deste sábado também contou com a presença de autoridades civis e outras autoridades eclesiásticas como o Arcebispo Metropolitano de Belém e Vice-presidente da CNBB Norte 2, Dom Alberto Taveira Corrêa, e o Arcebispo Metropolitano de Santarém, Dom Irineu Roman, bem como outros bispos do Pará.
A Prelazia do Xingu, no Pará, foi criada em 1934, pelo Papa Pio XI e confiada aos Missionários do Preciosíssimo Sangue, que a conduziram até 2015. Depois da renúncia de dom Erwin Kräutler, o franciscano dom João Muniz Alves foi nomeado bispo da Prelazia, em dezembro de 2015.
Bispo – Dom João Muniz Alves nasceu na localidade de Carema, no município de Santa Rita, no Maranhão, em 8 de janeiro de 1961. Emitiu seus primeiros votos na Ordem dos Frades Menores em 1986 e os votos solenes em 1991. Foi ordenado 4 de setembro de 1993. Depois de estudar filosofia e teologia no Instituto Católico de Estudos Superiores do Piauí, em Teresina, obteve o Mestrado em Filosofia e Mestrado e doutorado em Teologia Moral em Roma, pela Pontifícia Universidade Lateranense, em 2007.
Em 2014 foi visitador geral da Província franciscana de Moçambique. Foi guardião da Paróquia Nossa Senhora da Glória de São Luís do Maranhão, vigário paroquial, formador e professor de teologia moral. Em 23 de dezembro de 2015, o Papa Francisco o nomeou como bispo prelado do Xingu. Seu lema episcopal é: “Louvado sejas, meu Senhor”.
Portal A Voz do Xingu com informações de Leandro Monteiro, assessor de Comunicação da CNBB Norte 2.
Fotos: Wilson Soares – A Voz do Xingu

Nenhum comentário:

Postar um comentário